LETRA é tão IMPORTANTE quanto 4LG4R15M0.

Eu sou uma pessoa de palavras. Caetano tinha aquela frescura do “adoro nomes”. Romântico e Didático. Era na música “Língua” – Flor do Lácio, Sambódromo – quando ele se divertiu com o rap, que usa a palavra ali falada. Ou a fala cantada. O que importa é a frase, a sílaba, o fonema. Coisas que seriam mais fáceis de sentir e explicar se a gente se comunicasse através de cores. Talvez. Mas como não somos pavões, nem borboletas ou camaleões de verdade, resta o lero. O complexo lero lero. Pós Aurélio.

Lenine tem uma canção que brinca com a nossa peculiaridade brasilista do ÃO – (“Meu pau e meu pão/ Nau de Nassau/ Minha nação“) e depois quando cria com o poeta Carlos Rennó a música “ Ecos do Ão”.

O Ão que, entre as mais faladas línguas do planeta, é uma raridade pitoresca do nosso Português desassotacado, brasiliano.

Lenine é um ser musical. Desde que eu conheço, é aquele galego cabeludo que toca violão e canta pra caralho. Da rapaziada de Boa Viagem. Menos letrista do que eu, Ivan Santos, Zeh Rocha, Bráulio. Na época. Final dos setenta. Depois é que a gente veio conhecer o puta poeta. Também, filho de Geraldo bom-de-verso (e Deise), é predestino.

Adoro um texto dele do “Olho de Peixe” que diz: “ Se na cabeça do homem tem um porão… / Diz aí o que é que tem no sótão”. Aliás esta palavra sótão é incrível. Não só tem o til do ão como ainda tem acento agudo. “Onde moram o instinto e a repressão”. Adoro a expressão: “O homem na redoma de vidro”. ”Permanentemente/ Preso ao presente”. Lindo. Frase que rola sozinha ou no contexto.

Adoro nomes. E se você não conhece essa música vai no site do cara (www.lenineoficial.com.br) e procura a pérola. Nosso compadre também é um texturizador de palavras de mão cheia. Nossas músicas, parcerias, quase sempre começam com um texto meu. Honra da porra. Mas quando aquelas palavras ganham a devida magia, vira música. Condão. Viva o ão.
E de repente, quando vê: os portugais nadaram à míngua. Com essa reforma ortográfica transcontinental. Retoque de língua. E com caráter globalizado. Tiração de excesso.

Camões e Caminha podem ter revirado na tumba. Mas quem levou vantagem foi todo o universo da comunicação lusófona. Quem fala, lê e escreve em português agora tem que se acostumar com as novidades. Até em em braille.

Mas está feliz. Porque o assunto transpira mídia, tem jornal, revista, pay-per-view, tem blog, tem site, vira discussão nacional e ainda atualiza o “Soletrando”, fenômeno de ibope do Caldeirão do Huck. Aos Sábados.

Na reforma ortográfica de 1972, no clímax da ditadura, a gramática também mudou. Mas não teve o burburinho que tem hoje. E isso é cool. Acadêmicos e semianalfabetos já estão compartilhando do mesmo bateboca em chats e programas de auditório. O trema caiu, o hífen ruiu, os acentos desabaram. Papo que ganha a rua. Destrava a língua. Lambe a cidade.

O mais instigante é que a língua emite e transmuta cores “como camaleão”. E se no MSN a galerinha tá escrevendo: Vc, Blz, vlew, btou p/ f., chou d bola, pq, tbm, vc é d+. É o camaleão, inexorável, balançando a língua. A língua viva, especulante e mandrácula, sugando sangues novos, autotraduzindo-se.

Adoro nomes.

Na adolescência me lembro do nome de três meninas, irmãs de um amigo que nunca mais vi: Simônica, Elisabel e Adriângela. Os pais deveriam querer mais filhas, não sei. Adoro nomes. Transmutância da Comunicabilidade. Nem lembro o nome do meu amigo que não vi mais. Tanto faz.

Aí, outro cara me fez a pergunta: o que quer dizer “AZUL INVISÍVEL, VERMELHO CRUEL”? O ar que você respira + o sangue derramado em vão. Ele balança a cabeça afirmativamente. Ainda acho que a melhor coisa pra explicar algo é a palavra.

Luca, três anos, meu pirralho e semblante do cd, descobriu uma palavra, nova pra ele: que PUTARIA é essa! Três anos e já falando putaria. A língua é dele. Viva La Língua Luca. Té já. Faltam poucos dias para o futuro. E eu continuarei te perseguindo, Caetano Veloso. Tentar não mata ninguém.

Anúncios

5 Respostas

  1. Não vejo a hora de ver esse show! Dia 11 ainda vai demorar… ADORO!

    2009/04/05 às 14:21

  2. Piedade

    Lula, sei que vc conhece Lais Sampaio minha filha, o que ela escreveu sobre vc no blog dela ta perfeito…http://www.musicadepai.blogspot.com/
    PARABÉNS!

    2009/04/14 às 15:36

  3. laís

    escreve mais, lula! abandone isso aqui não.

    2009/04/16 às 18:31

  4. Ihana

    Cara, sou tua fã de carteirinha! Teu show é simplesmente MARAVILHOSO!! Parabéns pelo talento e assino embaixo quando disseram “LULA TEM TALENTO E USA!”.Coloque Recife na sua agenda sempreeeeeee!!!!! Amamos vc!!

    2009/07/26 às 17:28

  5. Oi, Lula! Adorei isso aqui!

    Não sou poeta, eu sou incompetente em descrever as coisas. Eu engoli uma geladeira e quatro cubos de gelo. Pura incompetência linguística.
    Eu confesso que me faltaram essas competências de ser simplesmente gente sem lingua. Mas cheguei atrasada do recreio, não sei ainda em qual sala devo entrar. Deve mesmo haver algum professor pra essas coisas…

    Um grande abraço da menina-míssil

    Katiusha

    2009/11/08 às 02:55

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s